Parque Zoobotânico de Macapá passa por reformas

A Prefeitura de Macapá iniciou esta semana a reforma do Parque Zoobotânico de Macapá, que está fechado para visitantes há quase oito anos, deixando uma lacuna importante e nos últimos anos tem sido alvo de descaso e crítica, dede o início deste ano a prefeitura de Macapá está em processo de regularização, sanando dividas deixadas pela gestão passada, para então receber os recursos federais destinados a obra, e poder empregar na reforma do parque Zoobotânico.

Segundo o secretário Eraldo trindade, nesse primeiro momento a reforma é para melhorar a estrutura administrativa e dar boas condições para os animais que vivem no local. "As melhorias irão garantir que a administração seja pintada e passe por pequenos reparos, a trilha ecológica receberá uma camada de areia para facilitar o acesso de técnicos, as telas e grades das jaulas serão trocadas e reformadas. O parque receberá ainda, um lava-jato para limpar as jaulas". informou o secretário

O secretario informou ainda, que o material de construção e os objetos foram adquiridos através de medidas compensatórias, que são taxas legais negociadas com quem comete crime ambiental, garantida por Leis Ambientais. "Atualmente a secretaria de meio ambiente do município, é quem administra o parque e não vem recebendo a taxa de medidas compensatórias em dinheiro, a multa é revertida em benefícios que garantam as ações em prol do meio ambiente". Esclarece

O parque abriga hoje mais de 90 animais silvestres e tem 35 profissionais, entre biólogos, tratadores, engenheiros florestais, veterinários e outros . Até janeiro deste ano os animais estavam em situação crítica e correndo risco de vida, sem medicamentos e alimentação, e quando havia alimento eram guardados em local inadequado.

Eraldo trindade informou que a fiscalização não atuava de forma satisfatória, o que permitia o acesso de caçadores ao parque. "Hoje a Guarda Ambiental está presente 24 horas, o estoque de medicamentos e alimentos é reposto regularmente e estão em local adequado". (Mariléia Maciel)