Vereador Charly Jhone tem diploma cassado

Dione Amaral

O vereador eleito Charly Jhone teve o diploma cassado pela juíza da 10ª Zona Eleitoral, Sueli Pini. A acusação foi por captação ilícita de votos ao oferecer dinheiro a eleitores em sua residência. Na véspera das eleições de 1º turno, havia sido preso em flagrante, junto com sua esposa, o irmão e um cabo eleitoral. Eles foram liberados após pagamento de fiança.

A representação eleitoral foi impetrada pelo suplente Anab Sandre Monteiro da Costa, a qual assume a vaga, caso não haja recurso. No dia 04 de outubro, foi apreendido na casa de Charly Jhone a quantia de R$ 6.360 distribuídos em notas de R$20. Junto com o dinheiro, havia três pastas com relação de eleitores, fichas de cadastro contendo inscrições “votos que são certos”, além de outros documentos.

“Pela análise criteriosa e técnica dos autos, firma-se a convicção de que há suficientes e contundentes elementos de prova para se afirmar que o investigado violou o dispositivo nos art.41-A, da Lei das Eleições”, sentenciou a juíza Sueli Pini que além da cassação, aplicou multa de R$40 mil Ufir.

Já são cinco, os políticos que tiveram diplomas cassados nas Eleições 2008 no Amapá. Dois prefeitos, Roberto Góes de Macapá e Euricélia Cardoso de Laranjal do Jarí e os vereadores Péricles, Grilo e agora Charly Jhone.

SERVIÇO:

ASCOM TRE-AP

2101 1504

9126 7145